Sexta, 19 de Julho de 2024
20°

Tempo limpo

Marechal Cândido Rondon, PR

Câmara dos Deputados Câmara dos Dep...

Ministro pede apoio parlamentar para garantir programa de proteção de defensores de direitos humanos

Presidente da Comissão de Direitos Humanos, a deputada Daiana Santos disse apoiar prioridades elencadas por Silvio Almeida

10/07/2024 às 21h16
Por: Redação Fonte: Agência Câmara
Compartilhe:
Vinicius Loures / Câmara dos Deputados
Vinicius Loures / Câmara dos Deputados

O ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, pediu apoio dos deputados nesta quarta-feira (10) para garantir orçamento para o programa de proteção a vítimas e testemunhas ameaçadas de morte, especialmente defensores de direitos humanos. Segundo ele, o assassinato de defensores dos direitos humanos é muito preocupante no Brasil, principalmente na área rural.

Silvio Almeida reuniu-se na Câmara dos Deputados com deputados da Comissão de Direitos Humanos, Minorias e Igualdade Racial. Ele também pediu apoio dos integrantes do colegiado para que, na discussão do orçamento de 2025, não sejam contingenciados recursos previstos para os fundos de direitos das crianças e adolescentes e fundos da pessoa idosa.

Centros de referência
Na reunião, o ministro pediu ainda aos deputados apoio para o fortalecimento orçamentário do Ministério dos Direitos Humanos por meio da destinação de emendas parlamentares para projetos prioritários da pasta. Segundo Almeida, o orçamento efetivo da pasta para 2024 é de R$ 312 milhões – menor do que o do Ministério do Esporte, por exemplo.

O principal projeto é a criação de centros de referência em direitos humanos nos municípios. A ideia, nesses centros, é atender a população sobre violação de direitos humanos e orientar como acessar direitos – uma espécie de Disque 100 presencial. Também é prioritária, para o ministério, a criação de pontos de apoio à população de rua, com locais de higienização e lavanderias, por exemplo.

Prioridades
Silvio Almeida resumiu as prioridades da pasta na Câmara dos Deputados: “É o reforço do Orçamento do ministério, a construção dos centros de referência, o fortalecimento dos programas de proteção e também das p
olíticas para crianças e adolescentes e pessoa idosa, essas são as prioridades do ministério.”

Além disso, o ministro defende uma nova regulamentação para os conselhos tutelares, a partir do apoio e contribuição a projetos já em análise no Congresso Nacional, como o projeto de lei ( PL 2474/22 ) do senador Humberto Costa (PT-PE) que estabelece a unificação da legislação para os conselhos em todo território nacional.

Apoio da comissão
Presidente da Comissão de Direitos Humanos, a deputada Daiana Santos (PCdoB-RS) apoia as prioridades estabelecidas pelo ministro, que, na visão dela, podem ter grande impacto para a redução das desigualdades na população brasileira e para a redução da violência. Segundo ela, essas prioridades vão guiar a atuação da comissão nos próximos seis meses.

“Eu reafirmo meu compromisso com o ministério e com a Comissão de Direitos Humanos para a gente poder encaminhar todas essas políticas, que acabam não sendo prioridade, a questão das pessoas em situação de rua é um bom exemplo”, disse.

“Nós nos colocamos à disposição, esse conjunto de deputados e deputadas que se fez presente aqui para participar de forma mais efetiva nessa movimentação para que se garanta o orçamento, acho que isso é fundamental”, acrescentou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Marechal Cândido Rondon, PR Atualizado às 10h03 - Fonte: ClimaTempo
20°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 25°

Sáb 24°C 14°C
Dom 24°C 14°C
Seg 25°C 15°C
Ter 25°C 15°C
Qua 27°C 16°C
Anúncio
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias